Inclusão Social: Promovendo a Cidadania

 

A prática de inclusão social baseia-se em princípios diferentes do convencional, aceitação das diferenças individuais, valorização de cada indivíduo, convivência dentro da variedade humana e aprendizagem por meio da cooperação.

Por isso, a partir de analise mais sociológica da realidade educacional, colocou-se em dúvida a possibilidade real da integração, já que não é possível defendê-la com base em valores como cooperação, solidariedade e respeito, que se choca com valores realmente dominantes.

O próprio conceito de inclusão social entendido como processo de recursos e serviços educacionais especiais, organizados institucionalmente para apoiar, complementar, suplementar e, em alguns casos substituir os serviços educacionais comuns, de modo a garantir a educação escolar a promover o desenvolvimento das potencialidades dos educandos em todos os níveis e modalidades de educação, exige sejam identificadas as necessidades individuais de cada aluno.

Construir a prática social é um desafio a todos da sociedade e em especial aos educadores do sistema educacional. Estes precisam dar uma clara demonstração de respeito e de compromisso com a promoção dos direitos humanos tornando a escola cada vez menos excludente e verdadeiramente aberta a todos os alunos, por mais "desigual" que possam ser.

Por um lado, o mundo sonha com igualdade de valor entre seres humanos, e como tal, com garantia da igualdade de direitos entre o mesmo. Por outro lado, este mesmo mundo já não mais importa a existência de ignorância, seja porque  ela gera a dependência que incapacita o desfrute de direitos, ou seja, porque ela exclui o ser humano de ritmo de produção cada vez mais vital àquela crescente competitividade, por lhes dificultar o exercício pleno de um de seus deveres como cidadão.

O papel fundamental da educação no desenvolvimento das pessoas e da sociedade amplia-se ainda mais no despertar do novo milênio e aponta para a necessidade de ser construir uma instituição, com educação voltada para a formação de cidadão, quer seja no aspecto educacional ou profissional.

Em síntese, vê-se que a escola inclusiva está fundamentada no respeito à diversidade humana, e deve focalizar em projeto político-pedagógico, basicamente, o educando, o educador e a prática pedagógica.

Assim, concluímos que toda e qualquer instituição voltada para promoção da cidadania, deve desenvolver ações  que favoreça interações sociais positivas.

Iracema de Souza Rodrigues

Licenciatura plena letras

Habilitações Português, Espanhol e Respectivas Literatuas